blog do Bem!


Foi ela!

Olá Amigos do Bem!

Olho pela minha janela e vejo do outro lado a luz azul da TV em quase todas as casas e apartamentos. A rua sem trânsito. São Paulo parou! Um silêncio total! Segundo informações online, 67 pontos de audiência! Cada ponto é mais ou menos 49.000 pessoas, ou seja, mais de 3.2 milhões de pessoas vendo uma novela numa só cidade. Incrível, praticamente todo mundo vendo o final de Celebridades. 82% de share em São Paulo. Imaginem 8 entre 10 televisores ligados na Globo.

Pense nos grandes líderes do mundo. Nenhum reuniu a seus pés tanta gente simultaneamente. Que pena que tanta gente se reuna hoje em dia para ver algo tão fútil. Mas como a vida está dura, resta se divertir, se distrair e tentar esquecer dela, ou pelo menos, dos medos e frustrações que este povo vive agora.

Ela, matou Lineu! Laura, a grande vilã que tudo fazia para honrar o compromisso de vingança feito com sua mamis. Quanta gente vive de compromissos passados, sem viver o presente desprendido deles. Como nos melhores cliches de TV, os autores conseguiram eliminar três maus caráteres em um tiro só, quer dizer, em só um take. Assim, o "bem??" venceu mais uma vez o mau, como nos melhores filmes de super-herois. Tudo muito óbvio, mas noveleiro que é noveleiro, chora na hora do casamento, e vibra na hora que o vilão morre.

Todo mundo beijando, nosso super ministro-cantor animando a festa (agora ele pode se candidatar a governador da Bahia que o ACM perde) dos 62 atores e centenas de profissionais que trabalharam no back-stage. Parabéns à Globo que pela primeira vez mostrou a cara de quem faz, acabando com o anonimato e de dando alguns segundos de fama merecida.

Globo é Globo, até um pequeno erro no audio foi solucionado rapidamente, demonstrando que a cena da Laura matando Lineu foi gravada às pressas horas antes, sem tempo de editar a música de background que estava distorcida. Bom jogo de cintura deste elefante Global.

Bom, quem não viu, amanhã tem reprise. Faz de conta que ninguém te contou que foi a Laura.

Abraços, Bom fim de semana! Marcos Aranha Ü


Publicado às 22h55.
Antes de agir, pergunte-se: estou consciente das consequencias e responsabilidades do meu ato?




[[ Clique aqui e indique para um amigo. ]]


Olá Amigos do Bem!

Você é noveleiro? Tá bom, vou acreditar que não, mas conhece alguém que te conta o que acontece na novela. E aí, a curiosidade, a ansiedade, o espírito de Sherlock está tomando conta de você? Está apostando em algum bolão?

Hoje, sexta-feira, termina mais um fenômeno da Globo, a novela Celebridades. Um sucesso que há muito tempo aquela emissora não experimentava. Vilões frios e egocêntricos, vencedores da vida fácil, ricos, vítimas inocentes, palco de artista esquecidos, fazem parte do roteiro.

"Quem matou Lineu Vasconcelos?" é a pergunta que ecoará em toda a mídia. Espera-se uma audiência de mais 70%, ou mais de 25 milhões de lares no Brasil plugados num só canal. Apenas em Cuba, onde há apenas três canais estatais de TV, atinge-se um percentual assim em dia de final de novela, mas em termos absolutos, só mesmo o Super Bowl nos Estados Unidos ultrapassa esta marca de fim de novela.

Mas afinal, qual é o fascínio que nós Brasileiros temos por bisbilhotar a vida dos outros. Revistas de futilidades e outras besteiras sobre "Famosos, ricos, chiques, celebridades, sucesso, etc" vendem como doce para criança, em várias classes sociais. O que este povo gosta tanto de saber da vida dos outros? O que vivem no seus imaginários? Sei lá, mas com certeza o coletivo brasileiro é permeado pela superficialidade e indiferença.

Me lembro de um fenômeno parecido que ocorreu há muitos e muitos anos atrás, quando todos queriam saber "Quem Odete Roitman?". Naquela época, a Globo conseguiu ganhar um Case de maior sucesso de merchandising, e a Maggi, que tinha acreditado no sucesso da novela, lucrou muito, com a famosa promoção. O share de mercado de seu caldo de galinha passou pela primeira vez o da Knorr, e muitas mudanças ocorreram nas duas empresas naquela época. Para se ter uma idéia, poderíamos comparar com a Pepsi passando a Coca hoje em dia.

Pensando no efeito surpresa, a Globo deixou para filmar o último capítulo hoje, no próprio dia que irá ao ar, para garantir que nem os atores saberão a resposta, e ainda serão filmados três finais para despistar a imprensa caso haja vazamento de informação. Agora, me pergunto: se a Globo consegue isto, porque será que o governo com todos os seus investimentos em segurança não consegue guardar segredos? Deveríam contratar o Denis Carvalho para ser o Chefe da Abin.

Experimente dar uma voltinha pela Internet e verá que todos os portais têm algum grupo de discussão, chat, ou outra ferramenta interativa, falando sobre o assunto. Apostas estão sendo feitas para ver quem matou Lineu.

Minha vida e sua vida certamente não mudarão em nada se soubermos quem matou o Lineu, mas hoje à noite vamos a uma festa de aniversário e a dona da casa já avisou que terá telão e bolão, garantindo assim que os convidados cheguem no horário e compareçam.

Não sei porque tanto receio, afinal não conheço ninguém que é noveleiro e estará lá.

Independente de quem matou Lineu, desejo um ótimo fim de semana a todos!

Seja Feliz! Abraços, Marcos Aranha Ü

p.s- escutei que o Lula pediu para deixarem gravando a novela caso ele não consiga retornar ao país a tempo. Tá certo! O Brizola ele já sabe que foi o coração, mas quem matou o Lineu? Nem a Abin sabe...

p.s.2- encontrei isto aqui no blog Tudo sobre TV. Será? Não importa né, ninguém aqui vê novela mesmo...

Blog sobre TV
quinta-feira, 24 de junho de 2004
ELA MATOU LINEU VASCONCELOS!



Depois de muito tempo sem publicar, voltamos dizendo quem matou Lineu Vasconcelos: ANA PAULA.


Mauricio & Soraya- Blog sobre TV |19:45:03


Publicado às 23h32.
Antes de agir, pergunte-se: estou consciente das consequencias e responsabilidades do meu ato?




[[ Clique aqui e indique para um amigo. ]]


O que é necessário para ser o número 1

Olá Amigos do Bem!

Ontem o texto "Seja um vencedor" gerou muita polêmica, e muita gente me escreveu, para concordar e para discordar. Adorei a participação, este é o objetivo do blog, gerar a troca de pontos de vistas e nos enriquecer.

O leitor do Bem, Diego Senra, enviou o texto abaixo que reflete o pensamento de um esportista e administrador de uma equipe de futebol norte-americano. Sugiro que leia os dois, se ainda não leu o de ontem, e reflita sobre o que é bom para você.

Seja Feliz! Abraços, Marcos Aranha Ü

O que é necessário para ser o número 1

Por Vince Lombardi

 

 

Vencer não é uma coisa de vez em quando; é uma coisa de todo o tempo. Você não ganha de vez em quando; você não faz as coisas certas de vez em quando; você faz as coisas certas todo o tempo. Vencer é um hábito. Infelizmente, perder também é.

 

Não há espaço  para o segundo lugar. Há só um lugar no meu jogo, e é o primeiro lugar. Eu terminei em segundo lugar nos tempos de Green Bay, e eu não quero terminar em segundo lugar outra vez. Existe um troféu de segundo lugar, mas é um jogo para perdedores. É, e sempre será, um entusiasmo para o americano, ser o primeiro em tudo que fazemos, e vencer, e vencer, e vencer.

 

Todas as vezes que um jogador de futebol americano se ocupa de seu negócio, ele tem que jogar de baixo para cima, dos pés a cabeça. Cada centímetro dele tem que jogar. Alguns jogam com suas cabeças. Tudo bem. Você tem que ser esperto para ser o número um em qualquer negócio. Mas, o mais importante, é que você tem que jogar com o seu coração, com cada fibra do seu corpo. Se você tiver sorte suficiente para encontrar alguém com muita cabeça e muito coração, ele nunca sairá de campo em segundo lugar.

 

Dirigir um time de futebol não é diferente de dirigir outro tipo de organização, um exército, um partido político ou uma empresa. Os princípios são os mesmo. O objetivo é vencer, é ganhar do outro. Talvez isto pareça cruel e difícil. Eu não penso que é.

 

É a realidade da vida que homens são competitivos e que os jogos mais competitivos formam os homens mais competitivos. É por isto que eles estão aí, para competir. Sabendo as regras e objetivos quando eles entram no jogo. O objetivo é vencer, com jogo limpo, honestamente, seguindo as regras, mas para  vencer.

 

E na verdade, eu nunca conheci um homem, que vale seu salário, que no longo prazo, e no fundo de seu coração, não aprecia o trabalho árduo, a disciplina. Tem algo nos bons homens que verdadeiramente os fazem sentir falta da disciplina e da dificuldade da realidade do combate corpo a corpo.

 

Eu não digo estas coisas porque eu acredite na natureza “bruta” do homem ou que os homens devam se brutalizar para serem competitivos. Eu acredito em Deus, e eu acredito na decência humana. Mas eu sinceramente acredito que a melhor hora de qualquer homem, a maior de todas as realizações que ele mais deseja, é o momento onde ele trabalhou com seu coração por uma boa causa e depois repousa exausto no campo de batalha – vitorioso.


Publicado às 01h50.
Antes de agir, pergunte-se: estou consciente das consequencias e responsabilidades do meu ato?




[[ Clique aqui e indique para um amigo. ]]


Seja um Vencedor!

Olá Amigos do Bem!

Todo mundo que eu conheço sai de casa para vencer e se dar Bem. Ou você conhece alguém que sai para perder e se dar mal?

Talvez, a única pessoa que torce para todo mundo perder é o chefe da seção de Achados e Perdidos, mas não vem ao caso.

Por princípio, na competição muitos participam, mas só há uma medalha de ouro, só há um lugar no topo da pirâmide, só há um vencedor. Se você não estiver lá, vão pensar que você não é bom o suficiente. Então, como todos podemos vencer se somos bilhões e só há lugar para um?

Vamos voltar um pouco no tempo para refletir onde tudo pode começar. Acho que este espírito de competição começou antes mesmo de nós podermos existir. Começou quando os espermatozóides de nossos pais bravamente competiram para vencer e chegar ao encontro do óvulo de nossas mães. Quem ali não chegou, morreu, ou seja, só teve lugar para um espermatozoidinho e o óvulo foi o pódio natural. A partir daí, nosso inconsciente vem carregado desta sensação, da necessidade de vencer e o medo de perder. 

Como o óvulo morre quando não há um campeão, ele também torce pelos campeões e os valoriza, deixando também esta marca em nosso inconsciente. Pode ser uma troca qualitativamente justa, apenas os melhores ganham o prêmio da vida humana, mas é quantitativamente injusta para os esforços de todos os que morrem no caminho, sem subir ao pódio.

Começamos a vida humana assim, como o resultado de uma vitória. Já somos vitoriosos por natureza! Viva nós!

Poderíamos comemorar mas a coisa não é tão simples assim. Nem bem vencenmos e já estamos começando uma outra corrida, pela vida neste planeta, já fora do útero de nossas mães. Para satisfazer a necessidade inconsciente de vitórias, o Homem criou um ranking para tudo. Quase tudo, felicidade, paz, amor, não valem.

A classificação "Ser feliz" não basta para um ranking pois não é comparativa. Como daríamos uma só medalha de ouro se todos fossemos felizes, se todos ganhássemos?

Porisso, constantemente temos de criar normas, critérios, regras, avaliações, para então ter um objetivo a alcançar, se diferenciar, vencer, ser reconhecido, realizado e ganhar mais. E o Ego adora querer chegar ao topo dos rankings. Você deve estar se perguntando: mas isto não é normal, existiria alguma maneira de se dar bem sem ter que ser campeão?

A resposta é Sim! Se por um lado gostamos de falar que o bom é quem ganhou na competição, deixamos de querer ver o outro lado da história, que sempre há colaboração e cooperação para se chegar lá. Ninguém chega lá só. Todos somos ajudados. Até aquele espermatozóide que ganhou, precisou de ajuda. O que nos falta é aprender a reconhecer isto, que todos ganhamos, não apenas quem chegou ao pódio. O que falta é, principalmente, reconhecer isto em nós mesmos. Devemos deixar de usar regras externas e aceitar as nossas internas. Devemos criar nossos pódios, não ficar querendo subir nos criados por outros, só para mostrar que somos Mais.

Escolha os pódios que você quer subir e quem estará lá contigo. Quais valem a pena, quais não, para você e os outros. Deixe de correr para lugar nenhum e escolha onde quer chegar. Escolha os caminhos para chegar lá. Escolha Ser Feliz no caminho, amar, ter paz, sem expectativas de apenas esperar estar lá para então, com a medalha, viver isto.

Pare e seja sincero com você agora. Para onde está correndo? Por quais medalhas está dando sua vida? O que quer vencer? O caminho está sendo tão bom que quando você chegar lá, nem notará que chegou?

Seja Feliz! Esta é a maior vitória que qualquer Ser humano pode desejar. Colabore com outros, coopere! Isto não depende de normas, critérios, regras, avaliações, apenas de você. Simples assim, difícil assim.

Seja um Vencedor, vença a ti mesmo, supere-se!

Seja Feliz! Todos os Seres merecem ser felizes, inclusive você!

Abraços,

Marcos Aranha Ü


Publicado às 23h06.
Antes de agir, pergunte-se: estou consciente das consequencias e responsabilidades do meu ato?




[[ Clique aqui e indique para um amigo. ]]


Ser ou não ser.

Olá Amigos do Bem!

Dizem que brasileiro adora falar, mas na hora de escrever e assinar em baixo, nem todos gostam. Você concorda com isto?

Espero que não, mas apenas dois leitores do Bem, entre as centenas de pessoas que receberam o e-mail com esta solicitação de participação, escreveram para dar opiniões, sugestões e pedir mudanças no blog.

Se você quer colaborar, ainda está em tempo. Mande as suas! Ficaremos contentes com sua interação.

Hoje deixo um texto enviado pelo leitor do Bem, Celso Trunkl, escrito por um amigo dele. É incrível como é muito parecido com aquele que escrevi e publiquei "Ser ou estar, eis a questão."

Seja Feliz! Todos os Seres merecem ser felizes!

Abraços, Marcos Aranha Ü

Ser ou não ser.

Sempre que uma pessoa afirma, confiantemente, "eu sou assim", note que ela está simplesmente procurando uma desculpa para um  comportamento que ela própria sabe não ser o melhor. Quando faltam argumentos e uma razão real, objetiva e emocionalmente integrada, alguns somente repetem o velho e "seguro" chavão: "eu sou assim" e continuam a fazer as coisas da mesma

forma. Isso é chamado de crença no determinismo genético. Quem diz isso abdica de qualquer responsabilidade sobre si mesma, jogando a "culpa" na genética ou nos deuses, como se a própria pessoa não tivesse meios de alterar sua vida.
 
Existe um meio melhor. Quem diz eu sou assim, faz de conta que não está pensando, faz de conta que não possui liberdade de escolha, faz de conta que há algo programado, dentro dela, e que não existem meios de alterar essa programação. A quase totalidade das pessoas que insistem em dizer eu sou assim, têm receio de mudar e são complacentes com elas próprias, agindo como um avestruz e colocando a cabeça em um buraco, no chão...
 
Mas nós nunca "somos" coisa alguma. Sempre estamos. Estamos jovens, estamos sadios, estamos acordados, estamos educados, estamos esforçados, estamos atentos, estamos felizes e assim por diante. O que "está" pode ser mudado, mas o que "é" não pode.
 
Há uma enorme diferença entre "ser e estar".
Quando dizemos que estamos sem dinheiro, estamos solitários, estamos tristes, estamos sem imaginação, estamos com problemas...  deixamos claro para os outros (e para nós mesmos) que esta é uma condição transitória e que estamos trabalhando para mudar  o quadro. Dizer: "eu estou acima do peso" é muito diferente de dizer "eu sou gordo". Quando usamos o verbo "ser", definimos uma
condição de vida que independe de nossa vontade. Sou do planeta Terra -- é uma condição imutável.
Estou na França -- é uma condição transitória.
 
Escute o que você diz para os outros e para sua própria mente. Se você disser algo começando com a frase "eu sou assim mesmo..." verifique imediatamente se não está somente tentando explicar o inexplicável para seu próprio coração. Não tente se enganar, porque, no fundo, você vai saber que é uma afirmação falsa.
 
Somente quem muda, sobrevive. Como diz William Shakeaspeare: Ser ou Não Ser? Eis a questão.
 
Neste caso, é a sua questão, porque é a sua vida.
 
Aldo Novak

Publicado às 23h54.
Antes de agir, pergunte-se: estou consciente das consequencias e responsabilidades do meu ato?




[[ Clique aqui e indique para um amigo. ]]

 
Previsão do dia



Linha Direta do Bem.

Clique aqui para nos escrever, mandar textos, sugestões, dicas do Bem, e elogios.

Outros sites
 Desenvolvimento Negócios & RH
 OW4Y Consulting
 ONG- SIDARTA -Educação
 ONG - Instituto Vladimir Herzog
 ONG- Corpore
 ONG Lua Nova
 ONG- Projeto Mutação
 ONG- Viva e Deixe Viver
 ONG - ADD - Assoc.Desportiva de Deficientes -
 ONG- Constelação
 ONG Casa do Sol
 ONG Teu sonho- meu sonho
 UOL
 Lembranças do capitão




Votação
Vote! Clique aqui e dê uma nota de 0 a 10 para o blog do Bem.


Histórico
11/08/2013 a 17/08/2013
04/08/2013 a 10/08/2013
10/02/2013 a 16/02/2013
12/08/2012 a 18/08/2012
05/08/2012 a 11/08/2012
03/06/2012 a 09/06/2012
22/04/2012 a 28/04/2012
11/03/2012 a 17/03/2012
17/07/2011 a 23/07/2011
05/06/2011 a 11/06/2011
15/05/2011 a 21/05/2011
27/03/2011 a 02/04/2011
27/02/2011 a 05/03/2011
20/02/2011 a 26/02/2011
26/12/2010 a 01/01/2011
19/12/2010 a 25/12/2010
07/11/2010 a 13/11/2010
31/10/2010 a 06/11/2010
03/10/2010 a 09/10/2010
19/09/2010 a 25/09/2010
01/08/2010 a 07/08/2010
13/06/2010 a 19/06/2010
06/06/2010 a 12/06/2010
09/05/2010 a 15/05/2010
02/05/2010 a 08/05/2010
21/03/2010 a 27/03/2010
14/03/2010 a 20/03/2010
07/03/2010 a 13/03/2010
07/02/2010 a 13/02/2010
13/12/2009 a 19/12/2009
06/12/2009 a 12/12/2009
15/11/2009 a 21/11/2009
08/11/2009 a 14/11/2009
01/11/2009 a 07/11/2009
18/10/2009 a 24/10/2009
11/10/2009 a 17/10/2009
27/09/2009 a 03/10/2009
20/09/2009 a 26/09/2009
13/09/2009 a 19/09/2009
06/09/2009 a 12/09/2009
23/08/2009 a 29/08/2009
16/08/2009 a 22/08/2009
02/08/2009 a 08/08/2009
26/07/2009 a 01/08/2009
19/07/2009 a 25/07/2009
12/07/2009 a 18/07/2009
05/07/2009 a 11/07/2009
28/06/2009 a 04/07/2009
21/06/2009 a 27/06/2009
14/06/2009 a 20/06/2009
07/06/2009 a 13/06/2009
31/05/2009 a 06/06/2009
24/05/2009 a 30/05/2009
17/05/2009 a 23/05/2009
10/05/2009 a 16/05/2009
03/05/2009 a 09/05/2009
26/04/2009 a 02/05/2009
19/04/2009 a 25/04/2009
05/04/2009 a 11/04/2009
29/03/2009 a 04/04/2009
22/03/2009 a 28/03/2009
15/03/2009 a 21/03/2009
08/03/2009 a 14/03/2009
01/03/2009 a 07/03/2009
22/02/2009 a 28/02/2009
15/02/2009 a 21/02/2009
08/02/2009 a 14/02/2009
01/02/2009 a 07/02/2009
25/01/2009 a 31/01/2009
18/01/2009 a 24/01/2009
11/01/2009 a 17/01/2009
04/01/2009 a 10/01/2009
28/12/2008 a 03/01/2009
21/12/2008 a 27/12/2008
14/12/2008 a 20/12/2008
07/12/2008 a 13/12/2008
30/11/2008 a 06/12/2008
23/11/2008 a 29/11/2008
16/11/2008 a 22/11/2008
09/11/2008 a 15/11/2008
02/11/2008 a 08/11/2008
26/10/2008 a 01/11/2008
19/10/2008 a 25/10/2008
12/10/2008 a 18/10/2008
05/10/2008 a 11/10/2008
28/09/2008 a 04/10/2008
21/09/2008 a 27/09/2008
14/09/2008 a 20/09/2008
07/09/2008 a 13/09/2008
31/08/2008 a 06/09/2008
24/08/2008 a 30/08/2008
17/08/2008 a 23/08/2008
10/08/2008 a 16/08/2008
03/08/2008 a 09/08/2008
27/07/2008 a 02/08/2008
20/07/2008 a 26/07/2008
13/07/2008 a 19/07/2008
06/07/2008 a 12/07/2008
22/06/2008 a 28/06/2008
15/06/2008 a 21/06/2008
08/06/2008 a 14/06/2008
01/06/2008 a 07/06/2008
25/05/2008 a 31/05/2008
18/05/2008 a 24/05/2008
11/05/2008 a 17/05/2008
04/05/2008 a 10/05/2008
27/04/2008 a 03/05/2008
13/04/2008 a 19/04/2008
06/04/2008 a 12/04/2008
30/03/2008 a 05/04/2008
23/03/2008 a 29/03/2008
16/03/2008 a 22/03/2008
09/03/2008 a 15/03/2008
24/02/2008 a 01/03/2008
17/02/2008 a 23/02/2008
10/02/2008 a 16/02/2008
03/02/2008 a 09/02/2008
27/01/2008 a 02/02/2008
20/01/2008 a 26/01/2008
13/01/2008 a 19/01/2008
06/01/2008 a 12/01/2008
30/12/2007 a 05/01/2008
23/12/2007 a 29/12/2007
16/12/2007 a 22/12/2007
09/12/2007 a 15/12/2007
02/12/2007 a 08/12/2007
25/11/2007 a 01/12/2007
18/11/2007 a 24/11/2007
11/11/2007 a 17/11/2007
04/11/2007 a 10/11/2007
28/10/2007 a 03/11/2007
21/10/2007 a 27/10/2007
14/10/2007 a 20/10/2007
07/10/2007 a 13/10/2007
30/09/2007 a 06/10/2007
23/09/2007 a 29/09/2007
16/09/2007 a 22/09/2007
09/09/2007 a 15/09/2007
02/09/2007 a 08/09/2007
26/08/2007 a 01/09/2007
19/08/2007 a 25/08/2007
12/08/2007 a 18/08/2007
05/08/2007 a 11/08/2007
29/07/2007 a 04/08/2007
22/07/2007 a 28/07/2007
15/07/2007 a 21/07/2007
08/07/2007 a 14/07/2007
24/06/2007 a 30/06/2007
17/06/2007 a 23/06/2007
10/06/2007 a 16/06/2007
03/06/2007 a 09/06/2007
27/05/2007 a 02/06/2007
20/05/2007 a 26/05/2007
13/05/2007 a 19/05/2007
06/05/2007 a 12/05/2007
29/04/2007 a 05/05/2007
22/04/2007 a 28/04/2007
15/04/2007 a 21/04/2007
08/04/2007 a 14/04/2007
01/04/2007 a 07/04/2007
25/03/2007 a 31/03/2007
18/03/2007 a 24/03/2007
11/03/2007 a 17/03/2007
04/03/2007 a 10/03/2007
25/02/2007 a 03/03/2007
18/02/2007 a 24/02/2007
11/02/2007 a 17/02/2007
04/02/2007 a 10/02/2007
21/01/2007 a 27/01/2007
14/01/2007 a 20/01/2007
07/01/2007 a 13/01/2007
31/12/2006 a 06/01/2007
24/12/2006 a 30/12/2006
17/12/2006 a 23/12/2006
10/12/2006 a 16/12/2006
03/12/2006 a 09/12/2006
26/11/2006 a 02/12/2006
19/11/2006 a 25/11/2006
12/11/2006 a 18/11/2006
05/11/2006 a 11/11/2006
29/10/2006 a 04/11/2006
22/10/2006 a 28/10/2006
15/10/2006 a 21/10/2006
08/10/2006 a 14/10/2006
01/10/2006 a 07/10/2006
24/09/2006 a 30/09/2006
17/09/2006 a 23/09/2006
10/09/2006 a 16/09/2006
03/09/2006 a 09/09/2006
20/08/2006 a 26/08/2006
13/08/2006 a 19/08/2006
06/08/2006 a 12/08/2006
30/07/2006 a 05/08/2006
23/07/2006 a 29/07/2006
16/07/2006 a 22/07/2006
09/07/2006 a 15/07/2006
02/07/2006 a 08/07/2006
25/06/2006 a 01/07/2006
18/06/2006 a 24/06/2006
11/06/2006 a 17/06/2006
04/06/2006 a 10/06/2006
28/05/2006 a 03/06/2006
21/05/2006 a 27/05/2006
14/05/2006 a 20/05/2006
07/05/2006 a 13/05/2006
30/04/2006 a 06/05/2006
23/04/2006 a 29/04/2006
16/04/2006 a 22/04/2006
09/04/2006 a 15/04/2006
02/04/2006 a 08/04/2006
26/03/2006 a 01/04/2006
19/03/2006 a 25/03/2006
12/03/2006 a 18/03/2006
05/03/2006 a 11/03/2006
26/02/2006 a 04/03/2006
19/02/2006 a 25/02/2006
12/02/2006 a 18/02/2006
05/02/2006 a 11/02/2006
29/01/2006 a 04/02/2006
22/01/2006 a 28/01/2006
15/01/2006 a 21/01/2006
08/01/2006 a 14/01/2006
01/01/2006 a 07/01/2006
25/12/2005 a 31/12/2005
18/12/2005 a 24/12/2005
11/12/2005 a 17/12/2005
04/12/2005 a 10/12/2005
27/11/2005 a 03/12/2005
20/11/2005 a 26/11/2005
13/11/2005 a 19/11/2005
06/11/2005 a 12/11/2005
30/10/2005 a 05/11/2005
23/10/2005 a 29/10/2005
16/10/2005 a 22/10/2005
09/10/2005 a 15/10/2005
02/10/2005 a 08/10/2005
25/09/2005 a 01/10/2005
18/09/2005 a 24/09/2005
11/09/2005 a 17/09/2005
04/09/2005 a 10/09/2005
28/08/2005 a 03/09/2005
21/08/2005 a 27/08/2005
14/08/2005 a 20/08/2005
07/08/2005 a 13/08/2005
31/07/2005 a 06/08/2005
24/07/2005 a 30/07/2005
17/07/2005 a 23/07/2005
10/07/2005 a 16/07/2005
03/07/2005 a 09/07/2005
26/06/2005 a 02/07/2005
19/06/2005 a 25/06/2005
12/06/2005 a 18/06/2005
05/06/2005 a 11/06/2005
29/05/2005 a 04/06/2005
22/05/2005 a 28/05/2005
15/05/2005 a 21/05/2005
08/05/2005 a 14/05/2005
24/04/2005 a 30/04/2005
17/04/2005 a 23/04/2005
10/04/2005 a 16/04/2005
03/04/2005 a 09/04/2005
27/03/2005 a 02/04/2005
20/03/2005 a 26/03/2005
13/03/2005 a 19/03/2005
06/03/2005 a 12/03/2005
27/02/2005 a 05/03/2005
20/02/2005 a 26/02/2005
13/02/2005 a 19/02/2005
06/02/2005 a 12/02/2005
30/01/2005 a 05/02/2005
23/01/2005 a 29/01/2005
16/01/2005 a 22/01/2005
09/01/2005 a 15/01/2005
02/01/2005 a 08/01/2005
26/12/2004 a 01/01/2005
19/12/2004 a 25/12/2004
12/12/2004 a 18/12/2004
05/12/2004 a 11/12/2004
28/11/2004 a 04/12/2004
21/11/2004 a 27/11/2004
14/11/2004 a 20/11/2004
07/11/2004 a 13/11/2004
31/10/2004 a 06/11/2004
24/10/2004 a 30/10/2004
17/10/2004 a 23/10/2004
10/10/2004 a 16/10/2004
03/10/2004 a 09/10/2004
26/09/2004 a 02/10/2004
19/09/2004 a 25/09/2004
12/09/2004 a 18/09/2004
05/09/2004 a 11/09/2004
29/08/2004 a 04/09/2004
22/08/2004 a 28/08/2004
15/08/2004 a 21/08/2004
11/07/2004 a 17/07/2004
04/07/2004 a 10/07/2004
27/06/2004 a 03/07/2004
20/06/2004 a 26/06/2004
13/06/2004 a 19/06/2004
06/06/2004 a 12/06/2004
30/05/2004 a 05/06/2004
23/05/2004 a 29/05/2004
16/05/2004 a 22/05/2004
09/05/2004 a 15/05/2004
02/05/2004 a 08/05/2004
25/04/2004 a 01/05/2004
18/04/2004 a 24/04/2004
11/04/2004 a 17/04/2004
04/04/2004 a 10/04/2004
28/03/2004 a 03/04/2004
21/03/2004 a 27/03/2004
14/03/2004 a 20/03/2004
07/03/2004 a 13/03/2004
29/02/2004 a 06/03/2004
22/02/2004 a 28/02/2004
15/02/2004 a 21/02/2004