blog do Bem!


A arte do Equilíbrio

Olá Amigos do Bem!

Tem um tema que as pessoas comentam comigo cada vez mais: a dificuldade de viver com equilíbrio na loucura do dia-a-dia. Eu concordo com elas, é difícil mesmo.

Nos dias de hoje, viver pode significar ter de lidar com ruídos e luzes 24 horas, ter de enfrentar horas no trânsito, participar de muitas reuniões, dezenas de e-mails, muitas coisas para ler, trabalhos a fazer, cuidar do corpo, da família, compromissos profissionais, sociais, etc. Você há de concordar que é bem diferente da vida do campo ou da praia.

Um caminho saudável é procurar fazer escolhas mais conscientes para a vida, evitando reagir às situações. Mas mesmo assim, haverá dia que será preciso ser um bom artísta, com muita disciplina, vontade e compromisso interior para se equilibrar.

Afinal, equilibrar-se é uma arte. A arte da aceitação, da flexibilidade, da diversidade. Do ir e vir, do deixar ir, e vir.
E como em toda arte, há um processo interior individual. Às vezes rápido, outras mais lentos, para criar um novo ponto de equilíbrio.
Portanto, o que serve para um, pode não servir para outros.

É impossível alguém ficar em equilíbrio constante. Tudo se move, tudo muda, tudo é uma troca constante. Para se dar conta dos pequenos e diminutos movimentos, só tem um jeito: parar, silênciar e tomar consciência!
É na diminuição dos movimentos internos que podemos notar claramente os rítmos que o exterior está nos influenciando e até tentando nos impor. É só no silêncio que podemos ouvir nossa voz interior.

Parar e silenciar é o que aprendi. Tive de aprender a deixar de me fazer de vítima da vida louca e deixar de justificar que não tinha tempo para isto.

Meu dia tem 24 horas, e o seu? Meu dia tem 1.440 minutos, e o seu?
A solução está nas escolhas que fazemos. Escolhas - somos o resultado delas.

Se quisermos realmente encontrar o equilíbrio, teremos, como todos os bons artistas, que praticar esta arte.

Quando tudo fora está exigindo um rítmo frenético, temos o Livre arbítrio para decidir qual música dançar, a ouvida dentro, ou a tocada fora. Uma coisa pode-se observar, quando deixamos de ouvir nosso próprio rítmo, o som interior, dançamos conforme a música de fora. Se ela for diferente do nosso rítmo e necessidades, caboom!, perdemos o equilíbrio. A vida nos para.

Somos como as ondas do mar. Elas têm rítmos diferentes todos os dias. Dias agitados, dias de calmaria. Não existe uma onda igual a outra.
Mas no fim, tudo é o mar em equilíbrio.

Pare, silencie, observe, escolha, para agir com equilíbrio!

Seja Feliz! Todos nós merecemos ser felizes!

Bom fim de semana, abraços, Marcos Aranha Ü

p.s. - são 11h00 e já vi oito e-mails de leitores comentando que não têm tempo para meditar. Não vou entrar no assunto tempo. Mas escrevo para dizer que "parar e silenciar" pode ser um, dois, cinco minutos, sempre que sentir que está tumultuado por dentro. Meditar é o ideal, mas faz-se o que se pode. O importante é parar a bola antes que faça gol contra.


Publicado às 23h28.
Antes de agir, pergunte-se: estou consciente das consequencias e responsabilidades do meu ato?




[[ Clique aqui e indique para um amigo. ]]


O imperdoável

Olá Amigos do Bem!

O David mandou para o Octavio Aronis, que mandou para mim, que publico para todos.
Fiquem com este texto do jovem rabino Nilton Bonder, autor de livros que são obras primas para a reflexão.
Espero que goste como eu gostei.

Seja Feliz! Todos os Seres merecem ser felizes!
Abraços, Marcos Aranha ü

O imperdoável

                                                                    Nilton Bonder

No Yom Kipur, Dia do Perdão, que foi comemorado há uma semana, dita a tradição, Deus se faz transcendente e ocupa seu Trono recôndito não estando mais entre nós. Estamos sós. Yom Kipur, o dia espiritual máximo do calendário hebraico, é um dia sem Deus. Como se dessa ausência e dessa solidão pudessem aflorar a mais visceral das humanidades e a mais ácida das consciências.

O rabino de Kotzk costumava afirmar que tudo no universo tem um propósito e uma faceta positiva. Por conta disso foi desafiado por um discípulo: "E o que há de positivo em um ateu?" Ele respondeu de imediato:
 “O ateu vê uma pessoa com fome e não tem para quem repassar a responsabilidade. Não pode dizer 'que Deus te ajude'. Ou ele toma a si a situação ou não toma. Não há subterfúgios!"

Sem usar Deus fica mais difícil ser reativo, passivo, conformado, dependente, apático, indiferente, submisso ou insensível. O Kipur, Dia do Perdão, nutre-se desse paradoxo: o dia da ausência é o dia de sua mais densa presença porque não podemos corromper Sua palavra e Sua vontade para avalizar nossas palavras e nossas vontades.
Porque a ausência de Deus nos empossa e nos investe de parceria. E quanto mais parceiros, mais humanos nos fazemos.

O mundo de hoje está saturado de Deus. Não é o Deus dos profetas que um dia preencherá todos os corações, mas o Deus que sufoca o humano e que como um ídolo se torna repositório de todas as pequenas verdades dos homens. Verdades essas que excluem e destroem e que matam indiscriminadamente em guerras, ônibus, trens e agora também em escolas. O que seria dos homens se deixassem Deus de fora e assumissem o que fazem?

Com certeza muitos enlouqueceriam e muitos se fariam mais humanos. É muito fácil fazer o que Deus quer e desvencilhar-se da responsabilidade do arbítrio do próprio indivíduo.
Deus foi talvez a descoberta mais refinada de nossa consciência e, ao mesmo tempo, a que mais sofrimento trouxe. Entende-se agora a dificuldade de não fazermos imagens e de não usarmos o Seu Nome em vão. O saber infelizmente nunca nos fez humildes, ao contrário, apenas o não saber produz esse efeito. E a maior das sabedorias nos levou à mais grosseira das soberbas - conhecermos a vontade do Criador. O terrorismo no mundo de hoje vem de braços dados com esse saber. É um Deus que fala por causas escusas que são maiores do que a vida e por meio de um ódio que não é próprio de quem sofre já que é insensível ao sofrimento do outro.

Imperdoável ao terrorismo não é o mal que nos causa, mas o quanto nos faz mais maus. Como vítimas de abuso e de violência nos tornamos igualmente inoculados e transmissores de violência e abuso. Nossa revolta quer de imediato acionar o Nome de Deus e sua jurisprudência cósmica.
Afastamo-nos todos de nossa humanidade e como vítimas estamos agora prontos a reagir em Nome de Deus. Cabe às religiões esvaziar o planeta de Deus e declarar a todos os seus fiéis que, em tempos como estes, aqueles que falam em nome de Deus são todos falsos profetas.

Pior: são falsificações de si mesmos. São homens que não tomam a peito as suas ações e que são desprezíveis não só porque usam crianças como escudos humanos, mas acima de tudo porque usam Deus como escudo divino. Cabe a todos os que testemunham em si a revelação de Deus esvaziar o mundo de falas de Deus.

Que os homens pensem e façam o que acharem que devem pensar e fazer. E que como homens sejam julgados por si e por outros.

O mal do mundo não é a infidelidade a Deus, mas a infidelidade ao humano e à vida. Isso porque, como dizia o mesmo rabino de Kotzk, tudo e todos têm o seu lugar próprio no mundo. E quando outro discípulo lhe perguntou: "E se todos têm o seu lugar, por que o mundo nos parece tão lotado?" Ele respondeu: "Porque cada um quer ocupar o lugar do outro."
Talvez essa seja a melhor maneira de definir o terrorismo, ou seja, como o ato de querer ocupar o lugar do outro. E a forma mais plena de simbolizar isso é querer ocupar o lugar do Outro - de Deus. Resta fazer um pedido estranho, próprio de tempos stranhos: que o ano possa ser de menos Deus!
Menos Deus nas falas e de mais Deus no coração!


NILTON BONDER é escritor e rabino da Congregação Judaica do Brasil.


Publicado às 00h20.
Antes de agir, pergunte-se: estou consciente das consequencias e responsabilidades do meu ato?




[[ Clique aqui e indique para um amigo. ]]


Seja criança!

Olá Amigos do Bem!

Hoje escrevo para a criança interior que sempre levamos dentro de nós, mas em especial ao meu filho e amigos que visitam este blog.

Em breve ele fará seu primeiro vestibular para experimentar esta sensação e, talvez, aprender como fazê-lo.
Gosto da atitude dele de querer fazer o vestibular este ano para que no próximo, quando será para valer, ele já tenha superado os medos e fantasias sobre este sistema perverso de seleção.

Quando éramos pequenos nos diziam: Seja homem! Leve a vida a sério! Seja isto ou aquilo!
Neste momento eu te digo meu querido filho: Seja criança! Curta a Viva! Cresça com a consciência!

Todos os dias vejo profissionais se entrincheirando nos seus medos, defendendo seus falidos territórios corporativos, atacando àqueles que ameaçam tirá-los do buraco, simplesmente por medo da mudança, de perder suas "reputações", suas "conquistas".
Gente que tem medo de dizer o pensam e sentem. Gente que vive pensando "o que vão pensar de mim?", sem notar que se julgam, e aos outros, por modelos mentais baseados nos medos infantis.
Gente que perdeu seus propósitos de vida, e perambulam pelas corporações visando evitar seus medos e criando desastres potenciais. Manja o Bush? Fala de medo, de terror, mas já perdeu a idéia do viver feliz, com amor, prazer, em paz?

Gente que reforça a velha crença "Seja homem!", na tentativa de suprimir o medo que sentem em alegar para si próprios a ignorância comum a todos os Seres humanos. Gente que esquece o quanto é gostoso ser criança e aceitar o mundo como um eterno aprender, sem máscaras.
Nesta tentativa de negar o medo, muitos terminam criando personagens que depois não podem sustentar, e terminam perdendo a própria identidade, equilíbrio e paz interior. Pois é, o papai Bush deveria dizer todo o tempo: "Seja homem!" e veja as consequências...

Filho, nunca vi uma tia dizer para sua irmã: Seja mulher!

Relaxa! Seja criança! Seja você mesmo! Curta este momento de sua vida! Nós nunca temos uma segunda chance de curtir os 16 anos nesta vida.

A vida não é, ela está sempre sendo! O pensar é que gosta de dizer que sabe o que a vida é. Mas o pensar é sempre passado, já foi. Se pensar, deixará de estar sendo, deixará de estar no aqui e agora.

A vida está sendo mudança, a vida está sendo troca constante.
Para que tentar freiá-la? Para que tentar deixá-la estática, e ficar com medo que ela se mova naturalmente? Para que fazer dela uma foto e não vivê-la como o filme do qual somos o protagonista?

Seja criança! Mantenha a inocência de estar aberto para aprender sempre, de rir com os erros. Mantenha a sabedoria de aprender através da experiência. Cuide do Amor que tem no seu coração.
Cada coisa a seu tempo. As razões sempre naufragam na hora do Amor, do equilíbrio e da paz interior.

Seja criança! Seja você mesmo! Seja consciente! Sempre! Viva vivendo! Ama-te e ao próximo! O resto passará!

Seja Feliz! Todos os Seres, inclusive os vestibulandos, merecem ser felizes!

Abraços, Marcos Aranha ü


Publicado às 07h27.
Antes de agir, pergunte-se: estou consciente das consequencias e responsabilidades do meu ato?




[[ Clique aqui e indique para um amigo. ]]


Vai engolir este sapo?

Olá Amigos do Bem!

Terça chuvosa aqui em Sampa, dia bom para desligar o piloto automático e curtir os sentidos.

Adoro sentir o cheiro da terra molhada, do verde, da grama. É relaxante escutar o chiado do pneu sobre a água, e ver a nuvem que dele sai, dando a impressão que os carros ficam mais longos, difusos até.
Em dias assim, as sombras e os brilhos descansam, o céu e o cinza da cidade se fundem, deixando todas as coisas coloridas em destaques. O que não notava antes, agora vejo nitidamente.

Bom dia este para falar de um tema interessante, as dismistificação negativa do dito popular - "Engolir um sapo".
Quem aqui nunca ouviu esta expressão?

Pois é, usamos quando toleramos coisas ou situações desagradáveis sem respondê-las por incapacidade ou conveniência. Mas agora, tem um sapo que todo mundo vai querer engolir, o sapo Kambo. Sim, Kambo, brasileiríssimo. Não o Rambo americano.

Quem gosta de conhecer a biodiversidade brasileira já deve conhecer as histórias deste super-sapo da amazônia.
O Kambo é um sapo verde, do tamanho da palma da mão. Parece com o Caco, o sapo da Vila Sésamo.

Os índios do Acre, os seringueiros e os garimpeiros conhecem os super-poderes deste anfíbio que cura muitas doenças.Os índios prendem o bichinho pelas patas esticadas e para se defender o Kambo solta um líquido meio escorregadio, meio leitoso e venenoso. É este líquido que vira o santo remédio.

No Brasil ainda tratamos este tipo de sabedoria ancestral com desprezo e até certo descaso, mas os estrangeiros não. Lá no Acre os biólogos, médicos e farmacêuticos do exterior tratam estes conhecimentos com muito respeito. Tanto, que depois registram a patente no exterior e nós temos que ficar provando o que já era nosso antes.
Deixa pra lá. Vamos ao que interessa, o Kambo.
Ele tem sido usado na região para reduzir as possibilidade de ataques do coração, derrames cerebrais, lesões no fígado, melhorar os diversos orgãos, equilibrar o sistema hormonal e imunológico, com comprovação da Universidade de Roma, publicado no Science Magazine nos EUA.

Para poder se beneficiar dos efeitos curativos devemos literalmente engolir o sapo vivo, e depois devolvê-lo para fora.
Ficou impressionado? Bem, mas tem outros métodos: diluir o líquido que ele expele e tomar ou aplicar o líquido sobre a pele queimada. Tudo vai depender da doença e da dose a ser absorvida pelo organismo.
Engolir o sapo tem sido pouco usada, mas quando o paciente está muito mal, sem forças, os médicos da selva põem o Kambo é na boca mesmo para gerar maior absorção.

Pode parecer nojento, mas funciona. Tenho informações de duas pessoas que experimentaram o remédio administrado pelos índios.
Não engoliram o sapo, mas tiveram o líquido do Kambo passado sobre a pele dos braços, que antes haviam sido queimadas com um pau em brasas.
Eles descreveram sensações diferentes, enjôos, náuseas, tonturas, sentiam o sangue circulando pelo corpo a uma temperatura alta, o batimento cardíaco acelerado, a cabeça parecendo que ia explodir.
Um pediu a Deus para morrer de tanto mal que passava.

Após alguns minutos do efeito, os dois relataram uma enorme sensação de paz. Parecia que tinham despertado de um sono profundo de muitas e muitas horas. O corpo leve, a respiração profunda, o coração tranquilo.
Um deles que sofria de hipertensão arterial, colesterol alto e diabetes. Voltou a São Paulo e descobriu que nada mais tinha depois dos exames clínicos. O outro, que tinha uma tosse constante, vítima de uma afecção pulmonar, também se curou.

Os médicos aqui não acreditam, acham que é folclore esta história de engolir o sapo. Ah, mas os europeus e americanos, estes sim acreditam e estão estudando a fundo esta droga proveniente do Kambo. Uma pena que os brasileiros desprezem o que a natureza nos deu. Quem sabe um dia estes médicos brasileiros vão pagar em dólares ou euro para ir assistir a uma palestra no exterior para conhecerem o potencial curativo do Kambo.

É isto aí! Vivemos num país lindo, com uma incrível diversidade biológica e porque não, humana. Falta acreditar nele e confiar em quem aqui vive. Tendemos a generalizar e esquecemos que uma pequena minoria não presta nestas terras, e a grande maioria é do Bem!

E você, já decidiu quais sapos vai engolir na vida e quais não?

Seja Feliz! Todos os Seres merecem ser felizes!

Abraços, Marcos Aranha Ü


Publicado às 14h56.
Antes de agir, pergunte-se: estou consciente das consequencias e responsabilidades do meu ato?




[[ Clique aqui e indique para um amigo. ]]


Viva a web!

Olá Amigos do Bem!

Boa segunda feira! Desejo a todos uma ótima semana!

Este blog foi indicado pelo UOL no sábado e a partir daí o número de novos visitantes aumentou. Este é o lado legal. Gente nova trocando idéias, opiniões e até textos.
Mas com os novos de leitores, apareceram também e-mails agressivos, de gente fazendo julgamentos sem dar-se ao trabalho de ler alguns dos textos aqui escritos desde fevereiro.
Um grupo de pessoas esquisitas, aparentemente vítimas de um passado de perseguição política ou arrogância partidária presente, pensam que este blog é de algum Tucano fazendo publicidade para algum candidato.

Desculpem-me, mas o blog tem mais de 200 textos publicados, e o objetivo é ter um espaço virtual na web onde as pessoas possam encontrar algo bom, para acrescentar em suas vidas.
O Bem e o mal são interpretações. Só existem quando usamos algum parâmetro para julgar algo, daí eu crer no Amor, que, sem julgar, é a verdadeira expressão de nosso Ser.
Este é um lugar para Ser Feliz, para amar ao próximo, não para fazer política. Esclarecido isto, vamos lá!

Tem um ditado chinês que diz assim: "Se os Homens falassem só do que realmente entendem, o mundo estaria em silêncio."

É um ditado sábio que nos ensina que falamos pois não conhecemos a Verdade. Ela está no silêncio. Mas como cada pessoa tem seu ponto de vista sobre o mundo, busca-se entendê-lo através da comunicação e da troca com outros.

Esta é a beleza desta ferramenta chamada rede mundial, a www, ou Internet. Só através dela podemos estar agora ocupando o mesmo espaço virtual, sem sequer ter que ocupar o presencial. Gosto desta sensação de estar trocando idéias com pessoas que talvez jamais conhecerei pessoalmente.
Gente que está sintonizada na mesma estação, gente que passou por aqui por acaso, por curiosidade, outras para questionar o Bem que ainda não encontraram em suas vidas.
Não interessa o motivo. Estamos ligados aqui e agora.

Se tiver um minutinho, faça este exercício: feche seus olhos, ponha o foco da sua mente no ar que entra e sai das suas narinas. Observe o ar entrando e saindo, nada mais.
Dê este presente a você. Relaxe! Repita este exercício durante o dia, durante a semana.

Seja Feliz! Todos os Seres merecem ser felizes.

Abraços, Marcos Aranha ü


Publicado às 09h01.
Antes de agir, pergunte-se: estou consciente das consequencias e responsabilidades do meu ato?




[[ Clique aqui e indique para um amigo. ]]


E como muda...

Olá Amigos do Bem!

As mudanças ocorrem rapidamente na natureza.

Ontem um dia lindo, calor. Gente na rua, vida, as pessoas alegres, indo e vindo.
Hoje, no mesmo horário, uma chuva torrencial, temperatura 6 graus mais baixa, quase ninguém na rua, a cidade da Dona Marta está alagando, pobres perdendo o pouco que têm.
Menos de 24 horas, vejo outra São Paulo.

Olho para mim no espelho e não consigo ver o quanto mudei. Nem me lembro dos pensamentos que tive um dia atrás. É difícil até lembrar tudo que fiz ontem. Isto me leva a pensar que muito deve ter mudado em mim também.
Afinal foram 1.440 minutos vividos. Milhões de células nasceram e morreram nas últimas horas.

A natureza me mostra a velocidade que tudo muda. Eu vejo o quão fácil as mudanças ocorrem lá fora.
Mas o que me impede de vê-las claramente aqui dentro? Mas estou certo que tudo está diferente.

Vou meditar...tudo passa...esta sensação também passará.
A vida não é. A vida está sendo.

Bom Domingo! Seja Feliz!

Abraços, Marcos Aranha Ü


Publicado às 06h59.
Antes de agir, pergunte-se: estou consciente das consequencias e responsabilidades do meu ato?




[[ Clique aqui e indique para um amigo. ]]

 
Previsão do dia



Linha Direta do Bem.

Clique aqui para nos escrever, mandar textos, sugestões, dicas do Bem, e elogios.

Outros sites
 Desenvolvimento Negócios & RH
 OW4Y Consulting
 ONG- SIDARTA -Educação
 ONG - Instituto Vladimir Herzog
 ONG- Corpore
 ONG Lua Nova
 ONG- Projeto Mutação
 ONG- Viva e Deixe Viver
 ONG - ADD - Assoc.Desportiva de Deficientes -
 ONG- Constelação
 ONG Casa do Sol
 ONG Teu sonho- meu sonho
 UOL
 Lembranças do capitão




Votação
Vote! Clique aqui e dê uma nota de 0 a 10 para o blog do Bem.


Histórico
11/08/2013 a 17/08/2013
04/08/2013 a 10/08/2013
10/02/2013 a 16/02/2013
12/08/2012 a 18/08/2012
05/08/2012 a 11/08/2012
03/06/2012 a 09/06/2012
22/04/2012 a 28/04/2012
11/03/2012 a 17/03/2012
17/07/2011 a 23/07/2011
05/06/2011 a 11/06/2011
15/05/2011 a 21/05/2011
27/03/2011 a 02/04/2011
27/02/2011 a 05/03/2011
20/02/2011 a 26/02/2011
26/12/2010 a 01/01/2011
19/12/2010 a 25/12/2010
07/11/2010 a 13/11/2010
31/10/2010 a 06/11/2010
03/10/2010 a 09/10/2010
19/09/2010 a 25/09/2010
01/08/2010 a 07/08/2010
13/06/2010 a 19/06/2010
06/06/2010 a 12/06/2010
09/05/2010 a 15/05/2010
02/05/2010 a 08/05/2010
21/03/2010 a 27/03/2010
14/03/2010 a 20/03/2010
07/03/2010 a 13/03/2010
07/02/2010 a 13/02/2010
13/12/2009 a 19/12/2009
06/12/2009 a 12/12/2009
15/11/2009 a 21/11/2009
08/11/2009 a 14/11/2009
01/11/2009 a 07/11/2009
18/10/2009 a 24/10/2009
11/10/2009 a 17/10/2009
27/09/2009 a 03/10/2009
20/09/2009 a 26/09/2009
13/09/2009 a 19/09/2009
06/09/2009 a 12/09/2009
23/08/2009 a 29/08/2009
16/08/2009 a 22/08/2009
02/08/2009 a 08/08/2009
26/07/2009 a 01/08/2009
19/07/2009 a 25/07/2009
12/07/2009 a 18/07/2009
05/07/2009 a 11/07/2009
28/06/2009 a 04/07/2009
21/06/2009 a 27/06/2009
14/06/2009 a 20/06/2009
07/06/2009 a 13/06/2009
31/05/2009 a 06/06/2009
24/05/2009 a 30/05/2009
17/05/2009 a 23/05/2009
10/05/2009 a 16/05/2009
03/05/2009 a 09/05/2009
26/04/2009 a 02/05/2009
19/04/2009 a 25/04/2009
05/04/2009 a 11/04/2009
29/03/2009 a 04/04/2009
22/03/2009 a 28/03/2009
15/03/2009 a 21/03/2009
08/03/2009 a 14/03/2009
01/03/2009 a 07/03/2009
22/02/2009 a 28/02/2009
15/02/2009 a 21/02/2009
08/02/2009 a 14/02/2009
01/02/2009 a 07/02/2009
25/01/2009 a 31/01/2009
18/01/2009 a 24/01/2009
11/01/2009 a 17/01/2009
04/01/2009 a 10/01/2009
28/12/2008 a 03/01/2009
21/12/2008 a 27/12/2008
14/12/2008 a 20/12/2008
07/12/2008 a 13/12/2008
30/11/2008 a 06/12/2008
23/11/2008 a 29/11/2008
16/11/2008 a 22/11/2008
09/11/2008 a 15/11/2008
02/11/2008 a 08/11/2008
26/10/2008 a 01/11/2008
19/10/2008 a 25/10/2008
12/10/2008 a 18/10/2008
05/10/2008 a 11/10/2008
28/09/2008 a 04/10/2008
21/09/2008 a 27/09/2008
14/09/2008 a 20/09/2008
07/09/2008 a 13/09/2008
31/08/2008 a 06/09/2008
24/08/2008 a 30/08/2008
17/08/2008 a 23/08/2008
10/08/2008 a 16/08/2008
03/08/2008 a 09/08/2008
27/07/2008 a 02/08/2008
20/07/2008 a 26/07/2008
13/07/2008 a 19/07/2008
06/07/2008 a 12/07/2008
22/06/2008 a 28/06/2008
15/06/2008 a 21/06/2008
08/06/2008 a 14/06/2008
01/06/2008 a 07/06/2008
25/05/2008 a 31/05/2008
18/05/2008 a 24/05/2008
11/05/2008 a 17/05/2008
04/05/2008 a 10/05/2008
27/04/2008 a 03/05/2008
13/04/2008 a 19/04/2008
06/04/2008 a 12/04/2008
30/03/2008 a 05/04/2008
23/03/2008 a 29/03/2008
16/03/2008 a 22/03/2008
09/03/2008 a 15/03/2008
24/02/2008 a 01/03/2008
17/02/2008 a 23/02/2008
10/02/2008 a 16/02/2008
03/02/2008 a 09/02/2008
27/01/2008 a 02/02/2008
20/01/2008 a 26/01/2008
13/01/2008 a 19/01/2008
06/01/2008 a 12/01/2008
30/12/2007 a 05/01/2008
23/12/2007 a 29/12/2007
16/12/2007 a 22/12/2007
09/12/2007 a 15/12/2007
02/12/2007 a 08/12/2007
25/11/2007 a 01/12/2007
18/11/2007 a 24/11/2007
11/11/2007 a 17/11/2007
04/11/2007 a 10/11/2007
28/10/2007 a 03/11/2007
21/10/2007 a 27/10/2007
14/10/2007 a 20/10/2007
07/10/2007 a 13/10/2007
30/09/2007 a 06/10/2007
23/09/2007 a 29/09/2007
16/09/2007 a 22/09/2007
09/09/2007 a 15/09/2007
02/09/2007 a 08/09/2007
26/08/2007 a 01/09/2007
19/08/2007 a 25/08/2007
12/08/2007 a 18/08/2007
05/08/2007 a 11/08/2007
29/07/2007 a 04/08/2007
22/07/2007 a 28/07/2007
15/07/2007 a 21/07/2007
08/07/2007 a 14/07/2007
24/06/2007 a 30/06/2007
17/06/2007 a 23/06/2007
10/06/2007 a 16/06/2007
03/06/2007 a 09/06/2007
27/05/2007 a 02/06/2007
20/05/2007 a 26/05/2007
13/05/2007 a 19/05/2007
06/05/2007 a 12/05/2007
29/04/2007 a 05/05/2007
22/04/2007 a 28/04/2007
15/04/2007 a 21/04/2007
08/04/2007 a 14/04/2007
01/04/2007 a 07/04/2007
25/03/2007 a 31/03/2007
18/03/2007 a 24/03/2007
11/03/2007 a 17/03/2007
04/03/2007 a 10/03/2007
25/02/2007 a 03/03/2007
18/02/2007 a 24/02/2007
11/02/2007 a 17/02/2007
04/02/2007 a 10/02/2007
21/01/2007 a 27/01/2007
14/01/2007 a 20/01/2007
07/01/2007 a 13/01/2007
31/12/2006 a 06/01/2007
24/12/2006 a 30/12/2006
17/12/2006 a 23/12/2006
10/12/2006 a 16/12/2006
03/12/2006 a 09/12/2006
26/11/2006 a 02/12/2006
19/11/2006 a 25/11/2006
12/11/2006 a 18/11/2006
05/11/2006 a 11/11/2006
29/10/2006 a 04/11/2006
22/10/2006 a 28/10/2006
15/10/2006 a 21/10/2006
08/10/2006 a 14/10/2006
01/10/2006 a 07/10/2006
24/09/2006 a 30/09/2006
17/09/2006 a 23/09/2006
10/09/2006 a 16/09/2006
03/09/2006 a 09/09/2006
20/08/2006 a 26/08/2006
13/08/2006 a 19/08/2006
06/08/2006 a 12/08/2006
30/07/2006 a 05/08/2006
23/07/2006 a 29/07/2006
16/07/2006 a 22/07/2006
09/07/2006 a 15/07/2006
02/07/2006 a 08/07/2006
25/06/2006 a 01/07/2006
18/06/2006 a 24/06/2006
11/06/2006 a 17/06/2006
04/06/2006 a 10/06/2006
28/05/2006 a 03/06/2006
21/05/2006 a 27/05/2006
14/05/2006 a 20/05/2006
07/05/2006 a 13/05/2006
30/04/2006 a 06/05/2006
23/04/2006 a 29/04/2006
16/04/2006 a 22/04/2006
09/04/2006 a 15/04/2006
02/04/2006 a 08/04/2006
26/03/2006 a 01/04/2006
19/03/2006 a 25/03/2006
12/03/2006 a 18/03/2006
05/03/2006 a 11/03/2006
26/02/2006 a 04/03/2006
19/02/2006 a 25/02/2006
12/02/2006 a 18/02/2006
05/02/2006 a 11/02/2006
29/01/2006 a 04/02/2006
22/01/2006 a 28/01/2006
15/01/2006 a 21/01/2006
08/01/2006 a 14/01/2006
01/01/2006 a 07/01/2006
25/12/2005 a 31/12/2005
18/12/2005 a 24/12/2005
11/12/2005 a 17/12/2005
04/12/2005 a 10/12/2005
27/11/2005 a 03/12/2005
20/11/2005 a 26/11/2005
13/11/2005 a 19/11/2005
06/11/2005 a 12/11/2005
30/10/2005 a 05/11/2005
23/10/2005 a 29/10/2005
16/10/2005 a 22/10/2005
09/10/2005 a 15/10/2005
02/10/2005 a 08/10/2005
25/09/2005 a 01/10/2005
18/09/2005 a 24/09/2005
11/09/2005 a 17/09/2005
04/09/2005 a 10/09/2005
28/08/2005 a 03/09/2005
21/08/2005 a 27/08/2005
14/08/2005 a 20/08/2005
07/08/2005 a 13/08/2005
31/07/2005 a 06/08/2005
24/07/2005 a 30/07/2005
17/07/2005 a 23/07/2005
10/07/2005 a 16/07/2005
03/07/2005 a 09/07/2005
26/06/2005 a 02/07/2005
19/06/2005 a 25/06/2005
12/06/2005 a 18/06/2005
05/06/2005 a 11/06/2005
29/05/2005 a 04/06/2005
22/05/2005 a 28/05/2005
15/05/2005 a 21/05/2005
08/05/2005 a 14/05/2005
24/04/2005 a 30/04/2005
17/04/2005 a 23/04/2005
10/04/2005 a 16/04/2005
03/04/2005 a 09/04/2005
27/03/2005 a 02/04/2005
20/03/2005 a 26/03/2005
13/03/2005 a 19/03/2005
06/03/2005 a 12/03/2005
27/02/2005 a 05/03/2005
20/02/2005 a 26/02/2005
13/02/2005 a 19/02/2005
06/02/2005 a 12/02/2005
30/01/2005 a 05/02/2005
23/01/2005 a 29/01/2005
16/01/2005 a 22/01/2005
09/01/2005 a 15/01/2005
02/01/2005 a 08/01/2005
26/12/2004 a 01/01/2005
19/12/2004 a 25/12/2004
12/12/2004 a 18/12/2004
05/12/2004 a 11/12/2004
28/11/2004 a 04/12/2004
21/11/2004 a 27/11/2004
14/11/2004 a 20/11/2004
07/11/2004 a 13/11/2004
31/10/2004 a 06/11/2004
24/10/2004 a 30/10/2004
17/10/2004 a 23/10/2004
10/10/2004 a 16/10/2004
03/10/2004 a 09/10/2004
26/09/2004 a 02/10/2004
19/09/2004 a 25/09/2004
12/09/2004 a 18/09/2004
05/09/2004 a 11/09/2004
29/08/2004 a 04/09/2004
22/08/2004 a 28/08/2004
15/08/2004 a 21/08/2004
11/07/2004 a 17/07/2004
04/07/2004 a 10/07/2004
27/06/2004 a 03/07/2004
20/06/2004 a 26/06/2004
13/06/2004 a 19/06/2004
06/06/2004 a 12/06/2004
30/05/2004 a 05/06/2004
23/05/2004 a 29/05/2004
16/05/2004 a 22/05/2004
09/05/2004 a 15/05/2004
02/05/2004 a 08/05/2004
25/04/2004 a 01/05/2004
18/04/2004 a 24/04/2004
11/04/2004 a 17/04/2004
04/04/2004 a 10/04/2004
28/03/2004 a 03/04/2004
21/03/2004 a 27/03/2004
14/03/2004 a 20/03/2004
07/03/2004 a 13/03/2004
29/02/2004 a 06/03/2004
22/02/2004 a 28/02/2004
15/02/2004 a 21/02/2004