blog do Bem!


Olá Amigos do Bem!

Puxa, como é difícil manter-nos afastados dos rótulos que nos dão e nos damos. Coisas do ego, coisas do Estar humano.

O Ser humano paga um preço altíssimo quando tenta manter a ilusão dos rótulos positivos e evitar os negativos, principalmente quando lhe falta sabedoria para sair do círculo vicioso.

Lembro-me que aos 19 anos eu já tinha muitos e muitos rótulos: filho, namorado, amigo, inimigo, lindo, babaca, amado, odiado, legal, chato, neto, irmão, primo, estudante, milico (estava prestando exército obrigatório), católico, espírita, ateu, atleta, preguiçoso, etc., todos constantemente criando ilusões de quem eu era, todos gerando responsabilidades, deveres, obrigações, bla, bla, bla.

Alguns me iludiam me enchendo de orgulho, outros me davam medo só de pensar que podia ser eu mesmo, e geralmente me protegia contra-atacando quem me julgava daqueles maus rótulos. Afinal eu queria apenas ser um cara perfeito, fruto da estupidez humana de um jovem que achava que a própria moeda só tinha um lado, o bom.

Lembro-me bem que com esta idade fui promovido pela primeira vez na minha vida no banco que trabalhava, recebendo um novo rótulo profissional - gerente de área. Mais um rótulo para me iludir.

No dia seguinte à promoção, eu cheguei para trabalhar e meus colegas já me cumprimentaram de forma diferente. Estranhei, pois me sentia exatamente o mesmo de 24 horas antes e parecia que algo havia mudado na nossa relação.

A Meg, uma moça meiga e de baixa-estima, foi a primeira a vir me puxar o saco me elogiando: olá meu chefinho! Você quer que eu te traga um cafezinho? Sorri, agradeci, lembrei a Meg que não bebia café e pedi que me chamasse apenas de Marcos, como fazia antes.
No meio da manhã, o Beto, um par meu do dia anterior e subordinado no dia seguinte, veio até minha mesa para pedir instruções do que deveria fazer e aproveitou para reclamar de seu salário atrasado já pedindo um aumento.
 
Perguntei ao Beto, se nas últimas 24 horas ele tinha bebido, fumado ou cheirado algo que o estava fazendo me ver de outra forma, e ele simplesmente respondeu: agora você é meu chefe e é pago para me dar direção e me motivar.

Passado o choque das palavras dele, aprendi que um simples rótulo fazia com que não apenas eu me iludisse, mas às pessoas também, e pior, que elas acreditem que junto com o rótulo vem as competências, habilidades e super-poderes.
Foi asustador para um jovem com pouca experiência profissional acordar e descobrir que não tinha tudo aquilo que precisaria para o novo cargo, e que as pessoas não dariam a mínima chance e tempo para aprender. Nascia assim o medo de errar, sofrimento, e se a minha personalidade e caráter fossem fracos, desvios de conduta e até maldade teriam surgido para me proteger de tamanha agressão de um sistema perverso.
 
No meu caso o Beto ouviu assertivamente como resposta: "Beto, você sabe muito bem o que tem de fazer, nada mudou nestas últimas 24 horas na nossa vida, não me venha sacanear. Quanto a eu ter de te motivar, não sei o que você quer da sua vida e portanto não sei como te ajudar. Descubra o que você quer, e venha me contar para planejarmos como poderemos traçar um caminho e eu poder colaborar. Quanto ao seu aumento de salário, precisarei entender os motivos de nosso antigo chefe jamais ter de reconhecido, e discutiremos uma solução, se isto for um problema."
 
A partir daquele momento, o Beto nunca mais foi o mesmo comigo. Sentia-se injustiçado, falava para todos que eu era um incompetente, me sacaneou diariamente até que finalmente arrumou um outro emprego para ser gerente, o mesmo rótulo do chefe dele, ou seja, eu. Anos mais tarde, encontrei o Beto num barzinho, feliz da vida, cantando MPB.
 
Infelizmente, o modelo de hierarquização das empresas, religiões, forças armadas e maioria das sociedades planetárias, está baseado nas estruturas piramidais - um comandante, um papa, um presidente, etc.
Nela cria-se a falsa idéia de que alguns critérios tipo antiguidade, experiência, conhecimento ou, no mundo capitalista, necessidades de aumento de salários para reconhecimento/retenção de profissionais, podem ser rotulados, e o pior, gerar automaticamente o desenvolvimento humano para a ocupação da nova posição.
 
Que triste isto, pois a pessoa ganha um rótulo em reconhecimento ao passado, e também a cobrança de tudo o que ele ainda não tem no presente para fazer um futuro diferente.
 
Sou contra títulos profissionais, sociais, políticos, religiosos, pois eles rotulam e atrapalham o desenvolvimento do Ser, confundindo-o a pensar que o rótulo que lhe dão é o que ele é, quando é apenas o que ele está. Conheço muita gente que se protege atrás dos seus títulos/rótulos para esconderem-se da falta de desenvolvimento humano.
 
O apego aos bons rótulos geram a ilusão de que eles devem perdurar gerando automaticamente o medo de perdê-los.
A aversão aos maus rótulos geram o medo e o desejo de livrar-se deles. Medo, medo e medo, de perder o bom ou de ficar com o ruim, geram sofrimento e mais sofrimento no Ser humano.
O caminho é o Ser sacar que apenas Está humano e que os rótulos são meras necessidades de relacionamento para que os menos esclarecidos tenham um código para entender a vida de forma limitada.
 
Pare e reflita: em que um chefe, um Guru, é melhor que você? Quem lhe confere poderes a não ser você mesmo e seu próprio conjunto de crenças, padrões psicológicos e comportamentais, modelos mentais? Baseado em quais ilusões e rótulos é possível a manutenção de todo este poder concedido a ele por você? O que você ganha acreditando nesta ilusão? Que confortos te traz para continuar acreditando nisto? Que medos te livra? Que jogo você joga para se deixar manipular através de suas próprias ilusões?
 
Esta mesma reflexão vale para qualquer Ser que você atribui poderes, pois somos todos iguais, TODOS, e os grandes mestres nos ensinaram isto. Os rótulos nos iludem criando sensação de diferenças, de superioridade e inferioridade, poder e poderosos.
 
Fica aqui a dica para o fim de semana: liste todos os seus rótulos, tudo aquilo e aqueles que você atribui um poder maior ou menor que você, todos aqueles que te trazem benefícios e/ou sofrimento. Enfim, faça uma auditoria interna para descobrir quais são as suas crenças atuais, seus modelos mentais e padrões de comportamento. Esta auto-avaliação o ajudará a livrar-se de velhos rótulos, tanto os positivos que te trazem conforto e prazer, como os negativos, que te trazem incômodo e medo.
 
Sorria com sua própria ignorância. Sorria com suas limitações de Estar humano, pois todos ao seu redor também estão nesta condição energética. 
Aceite todos os rótulos que te deram, que te dão, que você se dá, para viver em paz consigo mesmo e não se deixar manipular por outros. Aceitando a você mesmo, você estará no caminho de livrar-se de muitos rótulos, pois ao não dar mais importância, atribuir significado e significância, o processo de desconexão ocorrerá. Ao aceitar seus rótulos, ninguém terá mais o poder para te manipular em nome de falsas crenças.
Livre-se dos rótulos e ilusões! Livre-se dos manipuladores que propõem novos rótulos para atribuirem-se poderes.
 
Seja Feliz! Todos os Seres merecem ser felizes.
 
Bom fim de semana!
 
Abraços, by Marcos Souza Aranha

Publicado às 03h39.
Antes de agir, pergunte-se: estou consciente das consequencias e responsabilidades do meu ato?




[[ Clique aqui e indique para um amigo. ]]


Olá Amigos do Bem!

Daqui a menos de 20 dias será o Natal. Minha agenda está lotada até dia 22.

A solução é comprar online. Descobri que as ofertas na web e o free delivery tornam os preços mais baratos do que nas lojas.

E aí me perguntei: para que perder tempo no trânsito, procurando vaga para estacionar, e aguentar vendedores que te olham torto quando você quer apenas olhar a mercadoria?

Continuarei com o shopping virtual neste Natal...

Seja Feliz! Você merecer feliz, todos os Seres merecem ser felizes.

Abraços, by Marcos Souza Aranha


Publicado às 07h03.
Antes de agir, pergunte-se: estou consciente das consequencias e responsabilidades do meu ato?




[[ Clique aqui e indique para um amigo. ]]


Olá Amigos do Bem!

Nada como uma noite mal dormida para acordarmos e agradecer a Deus por um novo dia...

Sigo minha natureza, durmo poucas horas por noite, a metade do que manda o manual de gente "normal". Porém, quando este curto, profundo e renovador sono é interrompido, acordo com alguma dificuldade de concentração e noto isto na meditação matinal.

A mente oscila mais, fica mais instável, a intensidade dos pensamentos também, e conseguir a atenção, a concentração, a atenção plena, a meditação, se torna um ato disciplinar de persistência que os lamas tão bem conhecem.

Agora eu já posso dizer que estou novo para viver este dia com foco no presente, alegria e paz. Meditar pela manhã é à noite é importante, poucos praticam, mas os que o fazem sabem dos benefícios desta decisão.

Seja Feliz! Todos os Seres merecem ser felizes.

Abraços, by Marcos Souza Aranha


Publicado às 07h04.
Antes de agir, pergunte-se: estou consciente das consequencias e responsabilidades do meu ato?




[[ Clique aqui e indique para um amigo. ]]


Olá Amigos do Bem!

19h08

Chove forte, a polícia rodoviária informa que as estradas estão interditadas, não há previsão de liberação.

Será que poderei chegar em casa hoje?

Seja Feliz! Onde estiver.

Abraços, by Marcos Souza Aranha

p.s: 10h30. Cheguei em casa. Ufa!


Publicado às 18h08.
Antes de agir, pergunte-se: estou consciente das consequencias e responsabilidades do meu ato?




[[ Clique aqui e indique para um amigo. ]]


Olá Amigos do Bem!

Acordei cedo como de costume, às 7h20 chamei meu filho, pois hoje é dia dele fazer a prova do vestibular para a FGV.

Fui levá-lo até o local com bastante antecedência para evitar estresse, mas o trânsito na rua Vergueiro estava parado e a 25 minutos do limite para os portões fecharem, estávamos a 800 metros do local, e foi quando tivemos de tomar uma decisão: ficar no carro correndo o risco do trânsito ficar parado ou ele descer para caminhar.

Decidimos que seria melhor ele caminhar. Olhei para os outros carros e comecei a ver que muitos outros jovens desciam dos carros dos pais e faziam o mesmo. Permaneci no carro e notei que não havia um só policial ou marronzinho para orientar o péssimo trânsito.

Às 8h30 ele me telefonou para dizer que tinha conseguido entrar no limite de tempo, e que para trás dele ficaram muitos jovens protestando do lado de fora do portão.

Fiquei pensando sobre este processo injusto que é o vestibular: jovens que estudaram o ano todo, fizeram cursinho, e por uma incompetência das autoridades de trânsito terão de esperar mais seis meses até a próxima prova.

O governo realmente vive como a realeza portuguesa vivia há muitos séculos atrás: cobra impostos ridiculamente caros, não dá educação, saúde, infra-estrutura básica, e só se preocupam com suas mordomias e instituições públicas incompetentes.

Nós, que pagamos os impostos, e tudo o que ele não nos prove em nome destes impostos, nos resta ter de aguentar mais 4 anos da incompetência do Lula, um sonhador tagarela populista que não tem a menor idéia de como implementará suas promessas.

Desculpe-me pelo post, mas é só um desabafo de um brasileiro indignado com a situação política deste país, e com compaixão por todos estes jovens que hoje terão de adiar seus sonhos de estudarem numa ótima faculdade e um dia poderem construir um país melhor.

Seja Feliz!

Bom domingo!

Abraços, by Marcos Souza Aranha


Publicado às 09h01.
Antes de agir, pergunte-se: estou consciente das consequencias e responsabilidades do meu ato?




[[ Clique aqui e indique para um amigo. ]]

 
Previsão do dia



Linha Direta do Bem.

Clique aqui para nos escrever, mandar textos, sugestões, dicas do Bem, e elogios.

Outros sites
 Desenvolvimento Negócios & RH
 OW4Y Consulting
 ONG- SIDARTA -Educação
 ONG - Instituto Vladimir Herzog
 ONG- Corpore
 ONG Lua Nova
 ONG- Projeto Mutação
 ONG- Viva e Deixe Viver
 ONG - ADD - Assoc.Desportiva de Deficientes -
 ONG- Constelação
 ONG Casa do Sol
 ONG Teu sonho- meu sonho
 UOL
 Lembranças do capitão




Votação
Vote! Clique aqui e dê uma nota de 0 a 10 para o blog do Bem.


Histórico
11/08/2013 a 17/08/2013
04/08/2013 a 10/08/2013
10/02/2013 a 16/02/2013
12/08/2012 a 18/08/2012
05/08/2012 a 11/08/2012
03/06/2012 a 09/06/2012
22/04/2012 a 28/04/2012
11/03/2012 a 17/03/2012
17/07/2011 a 23/07/2011
05/06/2011 a 11/06/2011
15/05/2011 a 21/05/2011
27/03/2011 a 02/04/2011
27/02/2011 a 05/03/2011
20/02/2011 a 26/02/2011
26/12/2010 a 01/01/2011
19/12/2010 a 25/12/2010
07/11/2010 a 13/11/2010
31/10/2010 a 06/11/2010
03/10/2010 a 09/10/2010
19/09/2010 a 25/09/2010
01/08/2010 a 07/08/2010
13/06/2010 a 19/06/2010
06/06/2010 a 12/06/2010
09/05/2010 a 15/05/2010
02/05/2010 a 08/05/2010
21/03/2010 a 27/03/2010
14/03/2010 a 20/03/2010
07/03/2010 a 13/03/2010
07/02/2010 a 13/02/2010
13/12/2009 a 19/12/2009
06/12/2009 a 12/12/2009
15/11/2009 a 21/11/2009
08/11/2009 a 14/11/2009
01/11/2009 a 07/11/2009
18/10/2009 a 24/10/2009
11/10/2009 a 17/10/2009
27/09/2009 a 03/10/2009
20/09/2009 a 26/09/2009
13/09/2009 a 19/09/2009
06/09/2009 a 12/09/2009
23/08/2009 a 29/08/2009
16/08/2009 a 22/08/2009
02/08/2009 a 08/08/2009
26/07/2009 a 01/08/2009
19/07/2009 a 25/07/2009
12/07/2009 a 18/07/2009
05/07/2009 a 11/07/2009
28/06/2009 a 04/07/2009
21/06/2009 a 27/06/2009
14/06/2009 a 20/06/2009
07/06/2009 a 13/06/2009
31/05/2009 a 06/06/2009
24/05/2009 a 30/05/2009
17/05/2009 a 23/05/2009
10/05/2009 a 16/05/2009
03/05/2009 a 09/05/2009
26/04/2009 a 02/05/2009
19/04/2009 a 25/04/2009
05/04/2009 a 11/04/2009
29/03/2009 a 04/04/2009
22/03/2009 a 28/03/2009
15/03/2009 a 21/03/2009
08/03/2009 a 14/03/2009
01/03/2009 a 07/03/2009
22/02/2009 a 28/02/2009
15/02/2009 a 21/02/2009
08/02/2009 a 14/02/2009
01/02/2009 a 07/02/2009
25/01/2009 a 31/01/2009
18/01/2009 a 24/01/2009
11/01/2009 a 17/01/2009
04/01/2009 a 10/01/2009
28/12/2008 a 03/01/2009
21/12/2008 a 27/12/2008
14/12/2008 a 20/12/2008
07/12/2008 a 13/12/2008
30/11/2008 a 06/12/2008
23/11/2008 a 29/11/2008
16/11/2008 a 22/11/2008
09/11/2008 a 15/11/2008
02/11/2008 a 08/11/2008
26/10/2008 a 01/11/2008
19/10/2008 a 25/10/2008
12/10/2008 a 18/10/2008
05/10/2008 a 11/10/2008
28/09/2008 a 04/10/2008
21/09/2008 a 27/09/2008
14/09/2008 a 20/09/2008
07/09/2008 a 13/09/2008
31/08/2008 a 06/09/2008
24/08/2008 a 30/08/2008
17/08/2008 a 23/08/2008
10/08/2008 a 16/08/2008
03/08/2008 a 09/08/2008
27/07/2008 a 02/08/2008
20/07/2008 a 26/07/2008
13/07/2008 a 19/07/2008
06/07/2008 a 12/07/2008
22/06/2008 a 28/06/2008
15/06/2008 a 21/06/2008
08/06/2008 a 14/06/2008
01/06/2008 a 07/06/2008
25/05/2008 a 31/05/2008
18/05/2008 a 24/05/2008
11/05/2008 a 17/05/2008
04/05/2008 a 10/05/2008
27/04/2008 a 03/05/2008
13/04/2008 a 19/04/2008
06/04/2008 a 12/04/2008
30/03/2008 a 05/04/2008
23/03/2008 a 29/03/2008
16/03/2008 a 22/03/2008
09/03/2008 a 15/03/2008
24/02/2008 a 01/03/2008
17/02/2008 a 23/02/2008
10/02/2008 a 16/02/2008
03/02/2008 a 09/02/2008
27/01/2008 a 02/02/2008
20/01/2008 a 26/01/2008
13/01/2008 a 19/01/2008
06/01/2008 a 12/01/2008
30/12/2007 a 05/01/2008
23/12/2007 a 29/12/2007
16/12/2007 a 22/12/2007
09/12/2007 a 15/12/2007
02/12/2007 a 08/12/2007
25/11/2007 a 01/12/2007
18/11/2007 a 24/11/2007
11/11/2007 a 17/11/2007
04/11/2007 a 10/11/2007
28/10/2007 a 03/11/2007
21/10/2007 a 27/10/2007
14/10/2007 a 20/10/2007
07/10/2007 a 13/10/2007
30/09/2007 a 06/10/2007
23/09/2007 a 29/09/2007
16/09/2007 a 22/09/2007
09/09/2007 a 15/09/2007
02/09/2007 a 08/09/2007
26/08/2007 a 01/09/2007
19/08/2007 a 25/08/2007
12/08/2007 a 18/08/2007
05/08/2007 a 11/08/2007
29/07/2007 a 04/08/2007
22/07/2007 a 28/07/2007
15/07/2007 a 21/07/2007
08/07/2007 a 14/07/2007
24/06/2007 a 30/06/2007
17/06/2007 a 23/06/2007
10/06/2007 a 16/06/2007
03/06/2007 a 09/06/2007
27/05/2007 a 02/06/2007
20/05/2007 a 26/05/2007
13/05/2007 a 19/05/2007
06/05/2007 a 12/05/2007
29/04/2007 a 05/05/2007
22/04/2007 a 28/04/2007
15/04/2007 a 21/04/2007
08/04/2007 a 14/04/2007
01/04/2007 a 07/04/2007
25/03/2007 a 31/03/2007
18/03/2007 a 24/03/2007
11/03/2007 a 17/03/2007
04/03/2007 a 10/03/2007
25/02/2007 a 03/03/2007
18/02/2007 a 24/02/2007
11/02/2007 a 17/02/2007
04/02/2007 a 10/02/2007
21/01/2007 a 27/01/2007
14/01/2007 a 20/01/2007
07/01/2007 a 13/01/2007
31/12/2006 a 06/01/2007
24/12/2006 a 30/12/2006
17/12/2006 a 23/12/2006
10/12/2006 a 16/12/2006
03/12/2006 a 09/12/2006
26/11/2006 a 02/12/2006
19/11/2006 a 25/11/2006
12/11/2006 a 18/11/2006
05/11/2006 a 11/11/2006
29/10/2006 a 04/11/2006
22/10/2006 a 28/10/2006
15/10/2006 a 21/10/2006
08/10/2006 a 14/10/2006
01/10/2006 a 07/10/2006
24/09/2006 a 30/09/2006
17/09/2006 a 23/09/2006
10/09/2006 a 16/09/2006
03/09/2006 a 09/09/2006
20/08/2006 a 26/08/2006
13/08/2006 a 19/08/2006
06/08/2006 a 12/08/2006
30/07/2006 a 05/08/2006
23/07/2006 a 29/07/2006
16/07/2006 a 22/07/2006
09/07/2006 a 15/07/2006
02/07/2006 a 08/07/2006
25/06/2006 a 01/07/2006
18/06/2006 a 24/06/2006
11/06/2006 a 17/06/2006
04/06/2006 a 10/06/2006
28/05/2006 a 03/06/2006
21/05/2006 a 27/05/2006
14/05/2006 a 20/05/2006
07/05/2006 a 13/05/2006
30/04/2006 a 06/05/2006
23/04/2006 a 29/04/2006
16/04/2006 a 22/04/2006
09/04/2006 a 15/04/2006
02/04/2006 a 08/04/2006
26/03/2006 a 01/04/2006
19/03/2006 a 25/03/2006
12/03/2006 a 18/03/2006
05/03/2006 a 11/03/2006
26/02/2006 a 04/03/2006
19/02/2006 a 25/02/2006
12/02/2006 a 18/02/2006
05/02/2006 a 11/02/2006
29/01/2006 a 04/02/2006
22/01/2006 a 28/01/2006
15/01/2006 a 21/01/2006
08/01/2006 a 14/01/2006
01/01/2006 a 07/01/2006
25/12/2005 a 31/12/2005
18/12/2005 a 24/12/2005
11/12/2005 a 17/12/2005
04/12/2005 a 10/12/2005
27/11/2005 a 03/12/2005
20/11/2005 a 26/11/2005
13/11/2005 a 19/11/2005
06/11/2005 a 12/11/2005
30/10/2005 a 05/11/2005
23/10/2005 a 29/10/2005
16/10/2005 a 22/10/2005
09/10/2005 a 15/10/2005
02/10/2005 a 08/10/2005
25/09/2005 a 01/10/2005
18/09/2005 a 24/09/2005
11/09/2005 a 17/09/2005
04/09/2005 a 10/09/2005
28/08/2005 a 03/09/2005
21/08/2005 a 27/08/2005
14/08/2005 a 20/08/2005
07/08/2005 a 13/08/2005
31/07/2005 a 06/08/2005
24/07/2005 a 30/07/2005
17/07/2005 a 23/07/2005
10/07/2005 a 16/07/2005
03/07/2005 a 09/07/2005
26/06/2005 a 02/07/2005
19/06/2005 a 25/06/2005
12/06/2005 a 18/06/2005
05/06/2005 a 11/06/2005
29/05/2005 a 04/06/2005
22/05/2005 a 28/05/2005
15/05/2005 a 21/05/2005
08/05/2005 a 14/05/2005
24/04/2005 a 30/04/2005
17/04/2005 a 23/04/2005
10/04/2005 a 16/04/2005
03/04/2005 a 09/04/2005
27/03/2005 a 02/04/2005
20/03/2005 a 26/03/2005
13/03/2005 a 19/03/2005
06/03/2005 a 12/03/2005
27/02/2005 a 05/03/2005
20/02/2005 a 26/02/2005
13/02/2005 a 19/02/2005
06/02/2005 a 12/02/2005
30/01/2005 a 05/02/2005
23/01/2005 a 29/01/2005
16/01/2005 a 22/01/2005
09/01/2005 a 15/01/2005
02/01/2005 a 08/01/2005
26/12/2004 a 01/01/2005
19/12/2004 a 25/12/2004
12/12/2004 a 18/12/2004
05/12/2004 a 11/12/2004
28/11/2004 a 04/12/2004
21/11/2004 a 27/11/2004
14/11/2004 a 20/11/2004
07/11/2004 a 13/11/2004
31/10/2004 a 06/11/2004
24/10/2004 a 30/10/2004
17/10/2004 a 23/10/2004
10/10/2004 a 16/10/2004
03/10/2004 a 09/10/2004
26/09/2004 a 02/10/2004
19/09/2004 a 25/09/2004
12/09/2004 a 18/09/2004
05/09/2004 a 11/09/2004
29/08/2004 a 04/09/2004
22/08/2004 a 28/08/2004
15/08/2004 a 21/08/2004
11/07/2004 a 17/07/2004
04/07/2004 a 10/07/2004
27/06/2004 a 03/07/2004
20/06/2004 a 26/06/2004
13/06/2004 a 19/06/2004
06/06/2004 a 12/06/2004
30/05/2004 a 05/06/2004
23/05/2004 a 29/05/2004
16/05/2004 a 22/05/2004
09/05/2004 a 15/05/2004
02/05/2004 a 08/05/2004
25/04/2004 a 01/05/2004
18/04/2004 a 24/04/2004
11/04/2004 a 17/04/2004
04/04/2004 a 10/04/2004
28/03/2004 a 03/04/2004
21/03/2004 a 27/03/2004
14/03/2004 a 20/03/2004
07/03/2004 a 13/03/2004
29/02/2004 a 06/03/2004
22/02/2004 a 28/02/2004
15/02/2004 a 21/02/2004